Início
Notícias

21/02/2012 às 12:29   | ATUALIZADA EM: 22/02/2012 às 01:21


Estrelas do axé se despedem da folia no circuito Osmar


  • Raul Spinassé / Ag. A TARDE

    Tomate levando muita agitação para a avenida

  • Raul Spinassé / Ag. A TARDE

    Ivete agita a avenida ao lado de Léo e Jau


*Da Redação

Saiba Mais

Baby do Brasil em trio gospel
Tomate puxa o bloco Inter
Encontro de trios na Praça Castro Alves
Gandhy forma tapete branco na avenida

As estrelas da axé music se despediram oficialmente do Carnaval de Salvador com desfile nesta terça-feira, 21, no Circuito Osmar (Campo Grande/Castro Alves). Passaram pela passarela do Campo Grande alguns dos grandes destaques da festa: Ivete Sangalo, Banda Eva, Tomate, Psirico, Claudia Leitte e Cheiro de Amor, dentre outros.

A abertura ficou por conta dobloco Ibeji, com o tema savana africana. Puxados pelo cantor Edu Casanova, os foliões mirins dançaram ao som dos hits "Ai se eu te pego", "Oh Dara" e "Pam Pam Ramram Pam". O dançarino da cantora Madonna, b-Boy Neguin também participou da festa. Em seguida, a cantora Baby do Brasil levou música gospel para a Avenida. Vestida de preto, com uma saia de filó roxa e cabelo pintado na mesma cor, Baby cantou "Entra na minha casa" e "Faz um milagre em mim".

Depois, entraram na passarela do Campo Grande Riachão, Tomate, Ivete Sangalo, Chiclete com Banana, É O Tchan, Cláudia Leitte, Banda Eva, Psirico, A Bronkka, Saidy Bamba, Pablo do Arrocha e Olodum. A partir das 20 horas, os blocos afros, como o Filhos do Congo e Muzenza, foram as atrações que predominaram no circuito.

O bloco afro Filhos do Congo, que, pela programação oficial do Carnaval de Salvador, deveria ser a penúltima atração do Campo Grande, acabou passando na frente de outras entidades. Não foi informado o motivo pelo qual a atração passou na frente das outras.

O bloco foi puxado por Firmino de Itapoan, Índio Moreno, Congada de Goiás e Karina Nery. Um dos participantes aproveitou a passagem pela passarela para criticar a transmissão do Carnaval da Bahia, queixando-se da pouca visibilidade dos blocos afros na festa, que, por conta do horário, acabam, muitas vezes, ficando de fora das transmissões das televisões.

Além disso, reclamou da falta de patrocínio. “As grandes empresas da Bahia não patrocinam os blocos pequenos, mas têm que patrocinar. O conselho do carnaval, para nossas entediadas, é um zero à esquerda”, declarou.

Antes, o Circuito Osmar foi tomado pelo famoso e tradicional tapete branco do Carnaval de Salvador com a passagem do Afoxé Filhos de Gandhy, que levou para a Avenida a sua mensagem de paz e não violência contra a mulher. Milhares de associados acompanharam o desfile, que contou com a presença de Carlinhos Brown.

Muquiranas - "Uh é Muquirana". Foi com esse grito que o Saiddy Bamba invadiu a Avenida nesta terça. O vocalista Alex Max mandou "eu vou descer e a gente vai molhar todo mundo". E nem precisava falar. As cleópatras dos Muquiranas já estavam "prontas" para brincar com os foliões e molhar quem passava por perto delas.

O cantor, que também se vestiu de Cleópatra, disse que estava realizando um sonho em puxar o bloco. "É mais um sonho que realizo. Estou muito feliz". Alex Max ainda fez a galera travestida dançar ao som do hit deste verão "Sim sim não não" e "Atirei o pau no gato".

Massa - A banda A Bronkka puxou o Bloco Traz a massa. O vocalista da Bronkka, Igor Kanário, disse que sempre desejou tocar neste bloco, que completa 30 anos de folia em 2012. O grupo tocou "Triste, alegre" com Silvano Salles. Eles também fizeram os foliões pularem com "Pa Ra Papa".

Psirico - "Quem manda na Bahia sou eu", disse Márcio Vitor do Psirico no desfile do Bloco Pinel. E ele mandou o folião sair do chão e cair no pagode. Obedientes e animados, os foliões do Pinel dançaram ao som de "Firme e Forte", "Cole na Corda", "Pode Pular", "Chupeta" e "Te Quero Delícia".

Na passagem pela Passarela oficial do Carnaval, Márcio Vitor mandou os foliões formarem uma grande roda e brincar ao som de "Atirei o Pau no Gato", e na sequência lamentou o fim do Carnaval. "Carnaval deveria ter 30 dias", disse o cantor, que levou o ex-BBB Diogo Petro para seu trio.

Ritmos - "Ah! imagina só que loucura essa mistura. Alegria, alegria é o estado que chamamos Bahia". Foi com esse verso da música "Chame Gente" que Saulo entrou na Avenida hoje. Ele misturou axé, samba e reggae e arrastou a multidão.

Os foliões pipoca do Eva chamaram a atenção pela animação e número de pessoas, superior a muitos blocos que desfilaram nessa terça. Sem corda e limitação, o público ficou à vontade para pular, dançar, fazer roda de samba e muitas brincadeiras puxadas por Saulo. Apesar da multidão, não foi vista confusão na rua.

A galera se divertiu com "We are Carnaval", "Amar você", "Pequena Eva" e "Circulou", que Saulo disse que é a música do Carnaval.

Pagode - Também sem corda, É o Tchan faz o folião da Avenida dançar pagode. Beto Jamaica e compadre Washington relembraram sucessos da banda, como "Segure o Tchan" e "Pau que Nasce Torto". A dupla também brincou com o público da Arquibancada e fez a galera dançar ao som de "Disque Tchan".

Papa - Claudia Leite dançou e cantou kuduro com o cantor Lucenzo. Antes de chamar o português, Claudinha disse que o público ia "quebrar até o chão" com seu convidado.

Antes de subir no trio, Claudia caiu em um buraco e machucou a perna direita. "Cai em um buraco, estou toda ralada, mas estou feliz e não estou sentindo nada. Estou vestida de africana guerreira, então fui para guerra e agora quero a vitória".

Em tarde de "sol lascado", Claudinha animou o Papa com "Insolação do Coração", "Água Mineral" e "Extravasa".

Camaleão - A massa chicleteira invadiu a Avenida. Quando Bell Marques gritou: "Tem chicleteiro ai", a multidão saiu do chão em resposta. Até o prefeito João Henrique não resistiu ao embalo do Chiclete com Banana e pulou no chão com os foliões do Camaleão.

Foi nesse ritmo, que Bell embalou "Vumbora amar", "Quero chiclete", "Meu cabelo duro é assim" e "Se a canoa não virar". Bell aproveitou a passagem pela Passarela oficial do Carnaval para tocar "Se não puder voar" com os filhos Rafa e Pipo.

O bloco Ibeji abre essa tarde de folia de momo no Circuito Osmar, onde ainda vão desfilar o Coruja com Ivete Sangalo, Camaleão com Chiclete com Banana, Papa com Claudia Leite e Pinel com Psirico.

O prefeito João Henrique e o vice-prefeito Edvaldo Brito acompanham o último dia de Carnaval no camarote oficial do governo municipal.

Ivetona - Ivete Sangalo levou Léo Santanna e Jauperi para o Circuito Osmar. Os três cantaram para a multidão do Campo Grande "Flores da favela", "Qui belê" e "Na base do beijo". Antes, Ivete e Léo tocaram "Madeira de lei" e "Tchubirabiron". Ivete ainda brincou com o cantor do Parangolé.

"Adoro essa música (Madeira de lei), concorre a melhor do Carnaval, mas "Qui belê" também é boa". E foi ao som de "Madeira de lei", que Ivetona dançou até o chão requebrando com Léo. Antes de anunciar o convidada, Ivete brincou: "vou convidar um cantor que vale por dois, só de braço é uma perna minha".



Homenagem - A "presidente da Bahia", como foi eleita por um grupo de pagodeiros, aproveitou seu desfile para homenagear grandes nomes do Axé. Ela pediu aos foliões saudações a Margareth Menezes, por seus 25 anos de carreira. Ivete ainda referenciou Sarajane cantando "Água de Coco" e Gerônimo com "Eu sou negão".

Ivete, que estava com um vestido rodado com a saia vermelha e uma sandália vermelha e preta em homenagem ao Vitória, fez o público pular com "Arerê" e "País tropical".

Tomate - O cantor Tomate levou muita vibração para a Avenida. Apostando em suas músicas, Tomate começou o desfile do Inter com as músicas "Balança ae", "Eu te amo p..." e "Uh bebê".

comentários(0)